Segunda edição do “Cienciarte” terá mostra coletiva “Memórias do cárcere, olhares da alma”

Mais uma edição do “Projeto Cienciarte”, que tem como objetivo estimular a interação da Academia com os Museus de Salvador, será realizada a partir de 19/10. A programação abrange mostra artístico-cultural concebida a partir da execução do Projeto de Pesquisa Internacional e Interinstitucional nomeado: “Indicadores de cidadania e de políticas públicas no âmbito penal”, integrado por equipes da UNIFACS (a proponente), a UNISBA (através do PIBIC e da Revista Diálogos Possíveis), a Universidade de Salamanca/Espanha, a UPT-Portugal, e conta com adesão do ISCTE-Portugal, a UFMS/Mato Grosso do Sul, a UFAL/Alagoas, a UFC/Ceará. No âmbito da Administração Pública, o projeto tem a participação do Ministério Público do Estado da Bahia, através do Programa “A Academia Vai ao Cárcere”, desenvolvido pela UMEP, e das Secretarias de Estado de Administração Prisional e Ressocialização e da Cultura (Forte de Santo Antônio Além do Carmo/Salvador/Bahia). “Memórias do cárcere, olhares da alma” é uma mostra coletiva composta por 24 integrantes (21 artistas plásticos e 3 fotógrafos), que se sensibilizaram com o apelo humanista de percepção do cárcere. A mostra, que estará disponível para visitação de 21 a 27/10, contempla trabalhos de albergados no espaço do Cárcere e no Hospital de Custódia, de Membros do MP e de voluntários que atuam nestes ambientes. Também serão ministradas palestras e mesas redondas sobre os direitos sociais no âmbito penal, que ocorrerão na UNIFACS. O promotor de Justiça do MP da Bahia, Edmundo Reis, um dos colaboradores do projeto, irá participar da Mesa Redonda “Saúde no cárcere: um direito social”. Veja aqui a programação completa do evento.
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia